Meu apreço pela Marvel se estende por vários personagens de seu universo mas se sustenta em uma forte trindade: Homem-Aranha, Homem de Ferro e X-Men. Meu negócio é muito mais longa-metragens e animações, eu já havia conseguido tratar desse assunto sobre os dois primeiros alicerces (textos que você pode ler aqui e aqui), mas aproveitando todo o clima mutântico dessa semana, venho aqui com muito orgulho mutante para encerrar essa trilogia de Marvel na telinha.

The Marvel Super Heroes – X-Men
A primeira aparição animada dos X-Men aconteceu em 1966, na série The Marvel Super Heroes, em que cada semana, contava a aventura de um herói diferente. Foi em uma episódio do Namor, que o atlântico havia pedido uma ajuda para enfrentar a ameça do Doutor Destino, é então que entram o Professor Careca e sua turma de heróis conhecida hoje como A Primeira Classe, composta de Ciclope, Jean Grey (como Garota Marvel), Fera, Anjo e Homem de Gelo.

Essa série da Marvel consistia em histórias em quadrinhos animadas, muito distante dos curtas de motion-comics que vemos hoje em dia, era um processo trabalhoso que gerava um resultado duvidoso, mas que sem dúvidas, era extremamente inovador e divertido na época. Há quem goste de ver isso até hoje, eu não me incluo nessa. Veja o episódio dos X-Men completo.

Pryde of the X-Men
E ainda não foi dessa vez que os mutantes ganharam uma série regular só deles, sendo que Pryde of the X-Men foi apenas o piloto de um um desenho animado que não deu certo. A série apresentava os mutantes pela ótica da recém chegada Kitty Pryde, (responsável pelo trocadinho do título) que viria a se tornar a Lince Negra. Dessa vez, a equipe de mutantes trazia nomes mais famosos, como Tempestade, Colossus, Noturno, Cristal (tinha que sobrar né), e a paixão de todos, o baixinho canadense Wolverine.

Diferente da primeira aparição, na minha opinião, essa série vale a pena ser assistida sim! Uma porque são apenas 22 minutos (que podem ser encontrados legendados no Youtube) e outra porque, a série traz ótimos esboços de personalidade que iriamos conhecer as séries seguintes, não só dos X-Men, mas como da bela galeria de vilões presentes no desenho, que incluía Magneto, Emma Frost, Juggernaut, Blob, Pyro e Groxo. Assista ele completo.

X-Men: Animated Series
Chegamos orgulhosamente aos anos 90, a era de ouro das animações Marvel! E não podia ser diferente com X-Men, que dessa vez trazia a adição de dois grandes mutantes, que seriam os favoritos de muitos: Gambit e Vampira (E a pivete da Jubileu). Com traços maduros e animação de qualidade, a série mostrava os mutantes em uniformes que ficariam conhecidos até hoje, contando muito de suas relações, discussões e combates durante o auge do preconceito da sociedade.

A série muitas vezes adaptava arcos famosos dos quadrinhos, como a Saga da Phoenix e até mesmo os Dias de um Futuro Esquecido, história que está sendo adaptada para o novo filme. Além disso, tudo universo era muito bem explorado, seus mutantes famosos, personagens secundários, locais, eventos, equipes, tudo era perfeitamente adaptado e finalmente conseguimos ver nossos heróis em versões animadas de enorme respeito. A série teve ao todo 76 episódios e é uma obrigação que todos eles sejam assistidos, que que seja para ver a clássica música de abertura 76 vezes.

X-Men: Evolution
Fazer desenhos animados com personagens rejuvenescidos não é novidade, mas quem diria que com X-Men teríamos um resultado tão bacana? Se pensar direito, os protagonistas em questão são X-Men desde bem novos, e faz todo o sentido contar suas primeiras aventuras em um ambiente adolescente, que entre alguns solavancos dramáticos triviais, traziam ótimas histórias.

A série trazia animação mais clean e uniformes menos coloridos, resultando em ótimas releituras visuais dos mutantes. Além disso, havia a aparição de uma grande quantidade de personagens, alguns um pouco deslocados, mas estavam lá, inclusive houve até a criação da X23, a mutante filha/clone de Wolverine, especialmente para a série, mas que mais tarde veio a ser incorporada no universo principal da Marvel.

Diferentes de muitas séries hoje em dia, X-Men: Evolution deve o privilégio que receber um final adequado depois de 4 temporadas. Em uma batalha de uma temporada inteira, que culminava em uma aventura épica juntando amigos e inimigos, os X-Men enfrentam Apocalipse. E para encerrar a série, temos um emocionante discurso do Professor Xavier que, graças a vitória sobre o mutante milenar, vislumbrara o futuro e nos conta dos eventos que, nós já conhecemos, mas que os X-Men logo enfrentarão. Veja a abertura.

Wolverine e os X-Men
Que tal pra popularizar ainda mais essa preciosidade da Marvel, lançar uma série com o personagem mais querido de todos como líder? Esse foi o raciocínio dos executivos da Marvel para essa produção. Eu tenho um pezinho pra trás nesse desenho por terem tirado Ciclope, um líder nato e forte estrategista e colocado Wolverine, uma fera selvagem, para liderar o grupo, mas em compensação, me agradou muito em ver Magneto evoluído e recluso em Genosha, sua ilha paraíso.

A série trazia um arco só em toda sua primeira temporada, que contava com a viagem repentina para o futuro do Professor Xavier, e enquanto tentavam descobrir o que aconteceu, diversas histórias, intercalando com os mutantes do presente e do futuro, eram contadas. Infelizmente o desenho teve apenas 26 episódios, e quando deram o gancho para adaptar umas das sagas mais incríveis das HQs, a Era de Apocalipse, a série foi cancelada, parte por conta da venda da Marvel para a Disney. E desde então estamos órfãos de uma versão animada de respeito dos mutantes, cenário que eu espero que mude, com o lançamento desse e do próximo filme da franquia.

Marvel Anime: X-Men
Eu ia passar reto por essa série, mas por fim, resolvi falar, nem que fosse sobre eu não ter assistido. Esse anime fazia parte de uma parceria da Marvel com o estúdio japonês Madhouse, e como eu já havia assistido (e não gostado) alguns episódios das séries do Wolverine e do Homem de Ferro, produzidas também por eles, nem me dei muito ao trabalho de ver essa. Ainda tenho um pouco de vontade de conferir, quem sabe se lançarem dublado. Veja a abertura.

Comentários