Quando você achava que não tinha mais como fazer mash-ups das princesas Disney, chega um artista como o Emre Deniz e trás umas ideias locas dessas dessas.

Continue lendo

Não há nada maneiro o suficiente que não possa ficar fofo se feito com gatinhos. Caso você nunca tenha vista o teaser lançado há quase um ano, clique aqui. Agradeça ao artista Dillongoo por essa animação.

Fica aqui como postagem de aniversário do jogo.

Falta pouco para você finalizar uma fase ou acabar com aquele seu adversário, mas na hora H, a conexão cai, o jogo trava e você perde a oportunidade da sua vida. Tudo bem, estamos fazendo um pouco de drama. Mas, quem nunca se irritou quando a conexão cai bem no meio do jogo? Para ajudar a solucionar problemas no desempenho em jogos online, listamos a seguir algumas dicas preciosas. Acompanhe!

Young gamer playing do Shutterstock

Ping!
O ping é um teste de velocidade da Internet que determina a demora da chegada de uma informação a outro ponto no ciberespaço. No caso de jogos online, o ping mostra quanto tempo demora entre o comando dado no seu computador e a chegada dele no servidor onde estão conectados os outros gamers. Quanto menor o ping, melhor a sua conexão. O ideal é que o ping esteja abaixo de 25 ms, mas uma resposta em até 50 ms pode ser suficiente para jogos menos complexos. O ping pode ser medido no próprio computador. Uma máquina rápida — preparada para games —, uma boa conexão — pelo menos com velocidade de 2 MBps —, poucos programas rodando, menos uso paralelo da Internet e um jogo atualizado ajudam a reduzir o ping.

Upload
A taxa de upload da sua conexão é importantíssima para manter o ping em velocidade ideal. É essa taxa que indica a quantidade de informações que sua conexão é capaz de enviar ao servidor em um segundo. Um plano de Internet com taxa de download mais veloz necessariamente oferece também um upload mais adequado ao jogo online.

Continue lendo

Não que essa animação vá melhorar muito o filme, mas temos que admitir que a artista  Serene Teh fez um ótimo trabalho. Confira aí!

Salto da fé pra terminar.

Você provavelmente já se enjoou de ouvir pessoas dizendo que videogames são coisas de crianças, que você deveria se dedicar mais aos estudos, etc.

Sim, os pais e familiares tem esse incrível “dom”.

Acontece que nos últimos anos, o cenário vem mudando e o “passatempo de criança” tem se tornado um negócio – e bem lucrativo por sinal.

O hobby, virou um mercado que cresce todos os anos, possui campeonatos, virou profissão em alguns países e até mesmo é considerado um esporte (assim como o basquete, por exemplo).

Visto que o mercado tem evoluído tanto, fica aquela dúvida em nós brasileiros: Mas e o nosso país?

É exatamente por isso que nós resolvemos criar um infográfico mostrando para você, caro leitor, o crescimento do mercado de games no Brasil e no mundo (e um pouco do que se espera para o futuro).

Alguns dados interessantes para levar em consideração:

• O mercado faturou cerca de US$99 bilhões de dólares no ano de 2016 (Sim, BIlhões) – quase que 50% dessa receita veio dos países da região asiática.

• A maioria do público (32%), joga através de seus computadores (jogos online, jogos de browser, etc). Se você ainda não joga pelo pc, confira essa análise para comprar um pc gamer barato.

• Na América Latina, o maior país em consumo é o Brasil, com US$1.3 bilhões de faturamento no ano passado (ué, mas cadê a crise?).

• No ranking geral, o Brasil é o décimo segundo país que mais faturou (e esse mercado vem crescendo cada vez mais aqui).

E muitas outras informações que você pode conferir na íntegra, com o infográfico. Fica bem melhor do que um monte de texto, né?

Continue lendo