Rodeado por polêmicas, discussões e insinuações desde o dia que foi anunciado, As Tartarugas Ninjas de 2014 traz a responsabilidade de apresentar personagens ridiculamente inusitados que já estiveram presentes em tantas mídias diferentes, a toda uma nova geração cada vez menos imaginativa, mas sem ofender os milhões de fãs suados, na frente de suas telas de led, esperando um filme para odiar.

tartarugas ninjas 2014 review 1

Esse foi um dos filmes que criaram um fenômeno curioso em mim: Sempre que eu lia alguma notícia ou via uma foto, o sentimento de “isso vai ser uma merda” latejava, mas toda hora que eu assistia um trailer, ainda mais no cinema, esse pensamento era expugnado pela empolgação infantil de “Vai Michelangelo pooorrrraa!!”. Querendo ou não, o filme faz de tudo para você entrar nessa onda, seja com as cenas de luta, as explosões, a trilha sonora ou os diálogos engraçaralhos.

As referências às diversas outras mídias são inúmeras. São tantas que eu sinceramente não sei se foi respeito à toda a obra ou apenas artifícios para calar o público mais pentelho. Provavelmente eu mesmo devo ter deixado passar várias, mas sendo qualquer um dos motivos, me agradou do começo ao fim.

As Tartarugas ainda tem toda sua personalidade e carisma, e isso acontece de tal forma durante o filme que eu mesmo deixei de reparar em toda a polêmica envolvendo as feições dos ninjas, que incluíam seus lábios e narinas na discussão. A própria ridiculosidade da concepção dos personagens (haters gonna hate) é discutido no filme em um curto diálogo, nada mais justo para um filme que prometia trazer a série para a atualidade e dar um tapa de realidade.

tartarugas ninjas 2014 review 2

Por conveniência, decidi assistir o filme dublado no cinema, mas confesso que, mesmo com todo meu apreço, fiquei receoso, pois se tratando de protagonistas tão jovens e malandros era de se esperar uma dublagem bem regionalizada e exageradamente coloquial. Mas não foi o que aconteceu, o texto traduzido foi ótimo, mantendo a malemolência da ruas e a classificação etária de 12 anos, mas sem ser babaca ou infantilóide. Destaque para uma tal frase de efeito que ficou muito bem conhecida nos anos 90 que a versão dublada fez bem em traduzir!

[PARÁGRAFO DO SPOILER] Acho que a única coisa que realmente me incomodou e que eu acho que afetará meu julgamento dessa nova (possível) sequência cinematográfica é o fato do Mestre Splinter ter sido um rato que virou a criatura humanoide e de ter aprendido (e ensinado) ninjutsu sozinho, só lendo um livro. Não sei se foi referência a primeira origem do personagens, em que ele era um rato de estimação de um artista marcial, mas eu acho que retirar esse elemento de intimidade entre o Mestre e a cultura oriental pode ter afetado em muito a coesão do filme.

tmnt-2014-michelangelo-mind-blown

O filme caminha bem durante seus humildes 101 minutos, com boa curva dramática e final merecido, concluindo um filme divertido, que cumpriu o prometido e que conquistou minha atenção. Agora é só tomar tenência daqui pra frente e não abusar que nem anda sendo feito com Transformers.

Pelo jeito 1994 foi um ano agitado, alguns de nós podem não lembrar perfeitamente dos momentos, mais sabem que as séries que vou listar aqui marcaram toda nossa vida e que hoje, além de nos lembrarem de uma época mágica, nos fazem sentir cada vez mais velhos. Confira abaixo a lista desses aniversariantes (aproximadamente) e a festa que eles estão preparando!

Power Rangers
Nada melhor pra começar do que começar errado. A verdade é que os Power Rangers comeram sua jornada de defender a Terra em 1993, mas como a temporada comemorativa está vindo desde o ano passado, resolvi incluir eles na lista. Sua infância pode ter sido marcada por Jason, Zack, Billy, Kimberly, Trini e Tommy, mas saiba você que a cada ano praticamente, uma nova trupe de guerreiros surge, que apenar de seguir a mesma receita há duas décadas, ainda fazem sucesso!

E para comemorar, está sendo anunciado para o final da temporada de 2014 um episódio especial que trará uma batalha épica de todos os Rangers já vistos, sendo liderados pelo lendário Ranger Verde! Como foram poucos os atores que toparam voltar, vamos ver mais Rangers do que pessoas, mas mesmo assim, é de se empolgar. Além de, é claro, o anuncio do filme remake da série pelas mãos da produtora Liongate.

Sailor Moon
O que pra mim sempre foi Power Rangers de mini-saia também está completa 20 anos por esses dias aí. As guerreiras da lua também ganharam seu espaço na cultura pop, sendo realmente mais difundidas entre as meninas. Como eu mesmo não sei muito de nada disso (fiquei traumatizado depois que descobri que existia uma grupo de Sailors transformistas que usava latex), não vou desperdiçar o tempo de vocês com papo-furado.

E para comemorar está sendo lançada desde Julho um anime reboot intitulado Sailor Moon Crystal, que como não estou acompanhando, nem sei realmente do que se trata. Venho só postar essa comparação da animação de transformação das duas séries, onde se pode ver o belo progresso de técnica, e que não importa o quão magra e alta você é, sempre dá pra ficar mais e mais.

Cavaleiros do Zodíaco
Tá aí outra série de grupo de heróis coloridos que se transformam e que comemoram 20 anos desde sua primeira exibição no Brasil. Ela tinha tudo para me agradar muito, mas com tantas insinuações, berros de “Vai Seiya!” e principalmente reflexões na hora da luta, não me pegou na infância, mas mesmo assim, respeito a franquia até hoje e vejo valor em algumas de suas passagens.

E para comemorar está marcado para 11 de Setembro desse ano o lançamento do filme em computação gráfica Os Cavaleiros do Zodíaco: A Lenda do Santuário, que deixem-me dizer que, se você pode acaso não simpatizou com a ideia e a produção até agora, você realmente está ficando velho! Porque pra mim, tem tudo que faltava! Efeitos, magia, armaduras que realmente cobrem o corpo! Até eu que nunca fui muito chegado nisso quero ver essa porra, ainda mais vendo o respeito que a produção brasileira teve com os fãs chamando o elenco de dublagem original quase que completo.

Menções Honrosas
Só pra você se sentir ainda mais velho, vale a lembrança de mais séries que completaram 20 anos em 2014 e que já foram citadas aqui no blog. São elas Friends, Castelo Rá-Tim-Bum e O Rei Leão.

Aproveite essa nova geração.

Logo vamos estar cheios de novas séries para assistir, e para se preparar melhor para isso resolvi separar algumas das novidades que me chamaram atenção dessa temporada e declarar aqui minha vontade de ver elas, esperando no futuro, estar certo ou quebrar a cara. Então vamos lá!

series novas zona nerd 2014 1
Constantine | trailer
Apensar de ter seu primeiro episódio exibido na SDCC 2014, muitas outras pessoas já o assistiram quando ele vazou na internet meses atrás. Os comentários ainda estão divididos, mas acredito que as pessoas que tecem críticas é por conta da alta expectativa que acerca a série. Essa vou querer acompanhar com certeza, uma por nunca ter visto muita coisa do personagem e outra por ter gostado do filme do Keanu Reeves (haters gonna hate).

series novas zona nerd 2014 2
Heroes Reborn | teaser
Você acha realmente que alguém que acompanhou religiosamente todas as quatro temporadas da série original, e que torcia pelo seu sucesso a cada episódio, vai perder mais tempo em ver essa nova série? Pode apostar o que quiser! Essa é a chance que todos os fãs queriam, de ver a série que não deu tanto certo ganhando uma nova chance. Já foi divulgado que será a mesma premissa de Heroes, mas com novos personagem, mas ainda não descartaram a participação dos atores antigos, de uma forma ou de outra, vou dar uma chance a série sim.

series novas zona nerd 2014 3
Gotham | trailer
Cada dia que passa estou mais desinteressado em histórias de origens, agora junte isso a um seriado que nem vai ter como protagonista o personagem mais importante de sua franquia. Pra mim, James Gordon não é um personagem tão relevante assim, e depois que vi as primeiras informações da série e aquelas versões em miniaturas dos inimigos do Batman perdi o pouco interesse que eu tinha.
Continue lendo

a verdade sobre james bond

Limpem o teto.

Fazia tempo que eu não jogava algo tão envolvente e bem acabado.

papo yo zona nerd 1

Desenvolvido pela canadense Minority e criado pelo colombiano Vander Caballero, que se baseou em sua própria infância traumática para criar o enredo, o jogo conta a história de um brasileirinho chamado Quico, que por causa dos abusos do pai alcoólatra, criou todo um mundo de imaginação e fantasia para escapar da realidade, e é nesse mundo que ele vive a aventura de Papo & Yo.

O jogo consiste em uma série de puzzles físicos que envolvem empilhar, empurrar ou girar caixas para encontrar ou criar o caminho para a próxima área. O diferencial fica por conta do visual do jogo, construído todo por intermináveis casas de favela e as manifestações imaginativas de Quico, representadas por linhas de giz durante todo o jogo, permitindo que o cenário pudesse dobrar, virar, pular, flutuar, tudo que a imaginação de uma criança poderia produzir.
Continue lendo