Não que eu ache que a série estreante da CBS seja de uma elaboração fantástica, mas o “genial” realmente vem do fato dela trata de aventuras vividas por um grupo de pessoas superdotadas. A própria abertura da série é autoexplicativa, mostrando os membros da equipe, suas proficiências e uma rápida história de como se juntaram, então me poupem algumas palavras e assistam aqui.

Walter O’Brien cresceu as vistas do governo americano, nunca apertando um botão sem que soubessem, mas em dado momento, largou tudo isso, saiu pelo mundo, conheceu outros gênios e montou uma empresa de consultoria tecnológica, sendo que o melhor trabalho que tinham era configurar a internet sem fio de uma lanchonete. Depois de um caso alucinante no episódio piloto, eles começam a receber tarefas em que o exército, a CIA ou qualquer outra organização é muito desleixada ou muito burra para resolver, e aí começam suas aventuras.

Continue lendo

Depois de passados alguns dias e eu finalmente ter conseguido me recuperar, estou aqui para escrever sobre a experiência de participar de uma Global Game Jam.

Primeiramente, o que é a Global Game Jam? A GGJ, para os íntimos, é um evento internacional de produção de games e acontece simultaneamente em vários locais do mundo. Os participantes se inscrevem para os “sites” (no sentido de local, não no sentido de pagina da internet) que forem mais próximos ou mais interessantes e têm 48 horas para produzir um jogo com um tema que é revelado no inicio de cada jam.

global game jam brazil

E como é, de fato, participar de uma GGJ? Não vou mentir para vocês, é puxado e cansativo, são apenas 48h para que você (junto com sua equipe) elaborem um jogo de sua concepção até o produto final, ou seja, 48h para ter uma ideia a partir do tema, elaborar o game design, fazer a arte, programar, inserir(e talvez compor se tiver algum músico no grupo) música, testar e por fim publicar no site da GGJ, tire destas 48h o tempo necessário para comer, ir ao banheiro, dormir (nem que seja pouco, pois varar os dois dias direto sem dormir não só é muito difícil como pode fazer mal para sua saúde e para sua produtividade) e tomar banho (por favor, tome banho). Já dá pra ter uma ideia de como o prazo é apertado.

Continue lendo

A segunda chance que tivemos de visitar esse universo criativo, interessante e divertido criado por Bryan Konietzko e Michael Dante DiMartino infelizmente chegou ao fim. Não foi uma jornada tão longa quanto gostaríamos, mas com certeza marcante como ninguém esperava. Entenda melhor essa obra de arte da animação que foi A Lenda de Korra.

legend of korra book 4 balance

Ao longo desses quase três anos de exibição, o comentário mais comum que eu ouvia era “Aaaaahhh, no Avatar original não era assim…”, frequentemente pronunciada depois da apresentação de alguma novidade na série, sendo que isso normalmente emendava o assunto na rodinha de que qual série era melhor. Depois de algum tempo eu percebi que todos podem ter sua opinião sobre a qualidade de ambas, mas que isso realmente não importa, porque não há motivo nenhum para ninguém assistir somente uma das séries. Ambas tem seu valor e devem ser igualmente prestigiadas.

Continue lendo