O mercado de jogos movimenta uma quantia imensa de recursos. Não é à toa que empresas produtoras de consoles e jogos, como a Nintendo, tenham um valor de mercado que atinge os US$ 40 bilhões. O interessante é que este mercado ainda apresenta uma grande capacidade de crescimento, pelo menos é o que os dados do terceiro trimestre do ano passado mostram.

De acordo com uma pesquisa realizada pela NDP, os gastos com jogos nos meses de julho a setembro do ano passado atingiram US$ 9,1 bilhões. O que chama a atenção é que isto representa um aumento de 24% se comparado ao mesmo período de 2017.

Além disso, apenas 13% deste valor foi gasto com aquisições de consoles, controles ou outros itens físicos. O que indica que todo o restante foi gasto com a compra de jogos, assinaturas e conteúdos adicionais para os jogos.

Jogos com micro transações são os mais impactantes

Uma das formas de monetizar jogos que vem se tornando extremamente popular são as micro transações. Este modelo de negócio é marcado pelo fato que nem sempre a compra significa uma expansão no jogo. Ou seja, em várias situações, o dinheiro é utilizado para realizar a compra de um elemento cosmético ou de itens que permitem que o jogador consiga vencer mais facilmente.

Existem dois fatores principais que vem permitindo que este modelo de negócio tenha cada vez mais sucesso. Primeiramente, o valor da compra é pequeno: alguns itens exigem o investimento de apenas R$ 5,00 aqui no Brasil. Adicionalmente, existem vários sites que aceitam cartão de crédito como forma de pagamento tornando o processo ainda mais simples. Isso porque além do valor investido ser consideravelmente baixo, é fácil fazer o pagamento e não sentir o golpe no bolso imediatamente.

O Fortnite, por exemplo, é um jogo gratuito, mas, mesmo assim ele foi um dos principais destinos do dinheiro gasto pelos americanos no trimestre da pesquisa. O que torna isso ainda mais curioso é o fato que a compra de elementos neste jogo em particular só confere ao usuário itens cosméticos. Ou seja, ele não terá nenhuma vantagem competitiva com a compra de elementos no jogo.

Outro jogo que vem sendo destaque devido à seu alto faturamento é o Candy Crush Saga. Mas no caso deste jogo em específico, as micro transações dão uma certa vantagem ao usuário. Isso porque o sistema de jogo é baseado em vidas. Uma vez que as vidas de um usuário acabam, ele precisa esperar até que as mesmas sejam recarregadas. Para acelerar o processo o jogador pode comprar essas vidas com dinheiro de verdade.

Esta estratégia vem garantido à King, sua desenvolvedora, ganhos consistentes pelos últimos anos. Em 2013, por exemplo, o jogo que pode ser baixado gratuitamente, estava gerando cerca de US$ 1 milhão em micro transações diariamente.

Números do quarto trimestre prometem

Se as vendas no terceiro trimestre do ano foram muito animadoras, os números do último trimestre do ano devem ser ainda melhores. O período é composto pelos meses de outubro até dezembro e engloba a Black Friday e o Natal. Nos Estados Unidos este período é chamado de “Holiday season”, e é o período que os americanos mais gastam em entretenimento.

Várias produtoras decidem, portanto, deixar grandes lançamentos para o fim do ano. Dentre os jogos que foram lançados, podemos citar o Red Dead Redemption 2, que foi e vem sendo uma grande febre e certamente ajudará a inflar os números que serão vistos quando os resultados forem divulgados.

Além do game já citado, outro queridinho dos brasileiros também irá figurar nos números a serem divulgados: o game Call of Duty: Black Ops 4. Por fim games como Pokémon: Let’s Go! e Super Smash Bros Ultimate devem ajudar também com números expressivos de vendas para o Nintendo Switch.

Comentários