Diante da internet se consolidando cada vez mais em nosso dia a dia, é imprescindível que sites e blogs ofereçam uma boa experiência para os seus usuários.

É nesse contexto que entra em cena o profissional conhecido como Webdesigner, que possui os conhecimentos necessários para tornar os sites devidamente apresentáveis e atrativos.

Isometric people creating a seo illustrations por aurielakido do Shutterstock

Um profissional que atua como Webdesigner tem a função de elaborar o design dos websites. Sendo assim, a escolha pelas cores, tipos de fontes e imagens que devem constituir harmoniosamente um site fica a cargo desse profissional.

Para isso, o Webdesigner domina conceitos que envolvem áreas de desenho e também de tecnologia, sempre com o intuito de tornar um site atraente e ao mesmo tempo com fácil navegação.

Nesse aspecto, um site voltado para crianças, por exemplo, deve conter imagens e símbolos destinados para esse segmento de público.

Por outro lado, um site voltado para profissionais da área de saúde deve apresentar as cores, as imagens, sempre de acordo com o perfil do público em questão. Vale destacar que há uma distinção entre Designer Gráfico e Web Designer.

O Designer gráfico é aquele profissional que atua com design visual em formatos impressos, como, por exemplo, confecção e elaboração de jornais, revistas e outdoors.

Já o Webdesigner atua na construção de designs voltados para as plataformas digitais, tanto para desktop quanto para dispositivos móveis, como smartphones e tablets.

Os conhecimentos que um Webdesigner deve ter
Por ser a união dos conceitos que envolvem o design e tecnologias referentes a sites, a profissão de Webdesigner exige conhecimentos sobre design em geral e alguns fundamentos de informática.

É importante salientar que um profissional não necessita ser um expert em linguagens de programação, embora seja importante possuir algum conhecimento acerca dessa área.

De uma maneira bem resumida, os conceitos que um Webdesigner deve possuir abrangem o segmento da tecnologia e também do design. Vamos ver um pouco mais em seguida.

Design Responsivo
O termo “responsivo” diz respeito a um conceito de design que se adéqua em diferentes formatos de dispositivos.

Sendo assim, dizemos que um site possui design responsivo quando ele é aberto tanto em um Desktop quanto em dispositivos móveis e todos os detalhes do seu layout são bem visualizados pelo usuário.

Hoje em dia, diante da crescente popularidade dos dispositivos móveis, as empresas adotam como prioridade contar com um site responsivo.

Nesse caso, é importante que um profissional que atua como Webdesigner conheça os procedimentos para construir um site que possua um design responsivo.

Estrutura
Ao construir um site é importante estar a par do propósito dele, do público e também da quantidade de informações que ele vai conter. Dessa maneira é possível conceber uma estrutura adequada para ele.

Nesse caso, é importante também conhecer conceitos como “grid”, que em português é “grade”. Elas facilitam o Webdesigner a ter noções exatas de como será a estrutura do site a ser construído.

Outro termo que pode aparecer muito no dia a dia de um Webdesigner é a palavra “Gestalt”. Esse termo alemão, que também pode ser utilizado na área da psicologia, também pode ser útil para o campo do Webdesign.  

A Gestalt estuda formas, figuras e como a mente humana percebe as imagens. Ela pode ser muito útil para a elaboração e melhor distribuição dos elementos em um site.

Tipologia e Cores
Quem estuda Design Gráfico possui um bom conhecimento a respeito da tipologia das letras, dos seus formatos e como elas são percebidas pelas pessoas no instante da leitura.

Além disso, optar pelos tons de cores mais adequados para o fundo do site ou saber quando deixar o espaço em branco também exige estudo e experimentos.

Por isso, na construção de um site a tipologia e o uso adequado de cores também são importantes. Optar pelo tamanho adequado e o tom de cor são tarefas fundamentais para que um site cumpra os seus objetivos.

Além disso, é pertinente ter um conhecimento sobre termos importantes, tais como o que são bitmaps, bem como as distinções entre os modelos de cores (CMYK e RGB).

Webdesign e programação
Conhecimentos profundos a respeito de técnicas e linguagem de programação não devem (ou pelo menos não deveriam) ser requisitos para os profissionais da área.

No entanto, é importante estar por dentro do significado de alguns dos termos mais básicos, como, por exemplo, o que é HTML, JavaScript e CSS.

É importante compreender também as particularidades de plataformas bastante influentes hoje em dia, tais como o Joomla! e o WordPress.

Conclusão
O mercado para quem atua como Webdesigner é muito promissor e, assim como qualquer área profissional, também exige alguns conhecimentos específicos.

Portanto, vale a pena pesquisar mais a fundo as noções relevantes sobre essa área e o que compõe o vasto universo do Webdesign que vai muito além de criar sites e layouts.

Você também pode gostar disso

Comentários