A tecnologia, de uma forma cada vez mais rápida, coloca em xeque antigos modelos existentes na sociedade. As máquinas de escrever foram postas de lado após a chegada dos computadores pessoais. A utilização do e-mail fez com que a informação circulasse mais rápida e tomasse o espaço das cartas em papel.  Nesta lista, também podemos citar smartphones e inúmeros outros dispositivos inovadores.

Woman Using Phone do Shutterstock

Os produtos e meios que iniciam esse processo de transformação realizado pela tecnologia são chamados de tecnologia disruptiva. O termo foi criado por um professor da Universidade de Harvard, Clayton M. Christensen, nos anos 1990, e apresentado em duas de suas obras – o artigo “Disruptive Technologies: Catching the Wave” e o livro “The Innovator’s Solution”.

O vocábulo faz alusão ao conceito de ruptura e designa produtos e serviços que rompem com antigos padrões e revolucionam o mercado. O surgimento dessas novidades costuma ser perturbador, ainda mais quando alguns modelos de negócios são desafiados. Impossível não lembrar dos taxistas diante do Uber ou das empresas de televisão a cabo diante da Netflix.

Continue lendo