Mesmo nunca sendo fã dessa franquia, ainda mais levando em conta que assisti somente alguns episódios na minha infância e que lembro de literalmente meia dúzia deles, ainda resolvi tecer alguns comentários sobre o filme Os Cavaleiros do Zodíaco: A Lenda do Santuário, não porque estou explodindo de opiniões ou porque quero ou não recomendar o filme, mas sim porque tenho medo do que possa acontecer com o vindouro filme dos meus amados Power Rangers.

resenha cavaleiros zodiaco lenda santuario 1

Desde o primeiro trailer até o final do filme eu constatei que ele é, de fato, um completo orgasmo visual! Toda a estética das armaduras, da transformação, dos brilhos, das lutas, dos poderes, dos inimigos, de tudo, é surpreendente! A forma como as máscaras fecham no rosto dos guerreiros, ou como suas armaduras brilham e mudam de acordo com o golpe revela uma “magia tecnológica” que combina perfeitamente com a mitologia da série. Tomara que nesse aspecto, o novo filme dos Power Rangers chegue aos pés dos Defensores de Athena.
Continue lendo

Meu apreço pela Marvel se estende por vários personagens de seu universo mas se sustenta em uma forte trindade: Homem-Aranha, Homem de Ferro e X-Men. Meu negócio é muito mais longa-metragens e animações, eu já havia conseguido tratar desse assunto sobre os dois primeiros alicerces (textos que você pode ler aqui e aqui), mas aproveitando todo o clima mutântico dessa semana, venho aqui com muito orgulho mutante para encerrar essa trilogia de Marvel na telinha.

The Marvel Super Heroes – X-Men
A primeira aparição animada dos X-Men aconteceu em 1966, na série The Marvel Super Heroes, em que cada semana, contava a aventura de um herói diferente. Foi em uma episódio do Namor, que o atlântico havia pedido uma ajuda para enfrentar a ameça do Doutor Destino, é então que entram o Professor Careca e sua turma de heróis conhecida hoje como A Primeira Classe, composta de Ciclope, Jean Grey (como Garota Marvel), Fera, Anjo e Homem de Gelo.

Essa série da Marvel consistia em histórias em quadrinhos animadas, muito distante dos curtas de motion-comics que vemos hoje em dia, era um processo trabalhoso que gerava um resultado duvidoso, mas que sem dúvidas, era extremamente inovador e divertido na época. Há quem goste de ver isso até hoje, eu não me incluo nessa. Veja o episódio dos X-Men completo.
Continue lendo