Room in a Box é um projeto de financiamento coletivo da Our Paper Life que consiste em móveis de quarto de papelão reciclado e resistente a água. O produto, com preço inicial de U$150,00, inclui uma cadeira, uma mesa, uma lata de lixo e 12 gavetas, que podem ser arrumadas em forma de uma cama ou prateleira, tudo isso dentro de um compartimento com rodinhas.

Você pode até pensar que é bobagem, mas se imagine como um estudante em uma moradia ou república, ou para uso em camping, mas com certeza 150 obamas é bem mais acessível do que quase 500 reales. Valeu Dilma!

Que o gramado é palco de excentricidades por parte de alguns jogadores, não é novidade. Ao longo das anteriores edições da Copa do Mundo, foi possível identificar alguns jogadores cuja fama se ficou a dever ao uso de acessórios inusitados durante as partidas – confira:

Pelo menos usa um capacete
Na Copa de 1934, em Itália, o jogador Luigi Bertolini chamou a atenção do público e da mídia devido à utilização de faixas na cabeça para proteção face às dolorosas cabeçadas provocadas pelo contato com as costuras da bola de futebol.

Uniforme de brechó
Corria o ano de 1958 na Suécia e o país que sediou o evento defrontou-se na final com o Brasil. À semelhança da seleção canarinha, os suecos também usavam uniforme amarelo e, nesse sentido, os responsáveis pela equipe tiveram de arranjar uma solução rápida e eficaz que permitisse diferenciar os elementos das duas seleções adversárias – compraram camisas azuis em uma loja na Suécia para “remediar” e, a partir dessa ocorrência, a seleção sueca passou a portar o uniforme azul de forma oficial em todas as competições do gênero.

Cor-sim cor-não
Em 1978, as seleções da França e da Hungria disputaram a primeira fase da Copa e marcaram essa edição por uma coincidência totalmente inusitada: ambas as equipes levaram camisas brancas e não dispunham de nenhum uniforme suplente. Assim, a solução encontrada foi o recurso ao uniforme do Clube Atlético Kimberley de Mar del Plata que, com as suas listras brancas e verdes, valeu à França a distinção pelo uso do uniforme mais estranho em todas as edições em que participou.

Atualmente, o maior evento mundial de futebol conta com regras escrupulosamente definidas no que respeita à utilização de uniformes, chuteiras e demais acessórios nos gramados. Por questões de segurança e logística,  a FIFA (comitê organizador da Copa do Mundo) regulamenta todas as questões neste âmbito e aplica sanções face aos incumprimentos, pelo que na edição de 2014 os acessórios mais inusitados serão certamente os cortes de cabelo das estrelas do gramado!

Clique aqui para saber mais sobre a copa do mundo, mas se você também estiver a fim de concorrer ao novo iPad Mini, clique no banner ai.

sorteio

Eu Sou do CBBlogers