Videogame não pode ser mais considerado “coisa de menino”, se é que algum dia pode. E para reforçar a ideia, é o que aponta a Pesquisa Game Brasil. O último ano em que os homens foram a maioria foi em 2015, em 2016 as mulheres já eram 52,6% do público de jogadores. Mas é importante notar que a pesquisa é ampla, não se considera apenas jogos online como Counter Strike: Global Offensive ou League of Legends. Na verdade, qualquer jogo, online ou offline, no smartphone, no computador ou em um console, todos são válidos. Quem, no momento da pesquisa, jogava em uma destas plataformas era considerado um gamer.

A maioria das mulheres afirmaram que preferem utilizar o celular para jogar. Os motivos são variados, mas podemos apontar o fato que os smartphones modernos possuem vários tipos de jogos, desde os populares Candy Crush até o Fortnite.

Continue lendo

Hoje não vamos falar dos grandes Campeonatos de Jogos, ditos tradicionais, como muitas vezes temos como referencial: o futebol, a Fórmula 1, o basquete; vamos tratar de Campeonatos que tem por base competidores que estão conectados online e/ou dispostos em grandes arenas seguidos por uma multidão de telespectadores e fãs, assistindo a uma partida de vídeo game. Recentemente o E-Sports também foi reconhecido como uma tipologia oficial de esporte como qualquer outro, e como acontece em quase todos os esportes, no E-Sports também se pode apostar. E já se nota, rola muito dinheiro nesses campeonatos. Se você se interessou, dê uma olhada nesse link no qual você vai saber muitas coisas sobre esse mundo, além de entender também como escolher uma boa casa de apostas.

riot-games-esports

Isso mesmo, agora vamos entender melhor alguns conceitos e o que rola nos campeonatos de E-Sports – para quem não conhece são eventos que os competidores (podem ser apenas dois, sendo um contra ou outro, ou estruturados em times) competem com um nível altíssimo jogos como League of Legends, Dota 2 ou StarCraft 2, isso é só uma amostra, mas diversos outros jogos entram nos campeonatos.

O famoso jogo de vídeo game League of Legends ocupa o primeiro lugar no ranking daquele que mais paga aos seus vencedores. Quando eles realizaram a World Cyber Games no ano de 2010, quem ganhou o título foi o time Counter-Logic, e naquele tempo eles levaram 10 mil dólares. Com o passar do tempo e o crescimento deste setor, já na terceira temporada o prêmio pago foi expressivamente mais alto, pagando a cifra de 2 milhões e 50 mil dólares para a equipe SK Telecom T1, que também ganhou um segundo evento em Paris, o All-Stars, neste segundo evento eles ganharam quase 1 milhão de dólares para dividir entre os seus integrantes. Se quiser ler as novidades do WCG entre na página oficinal facebook do World Cyber Games.

World_Cyber_Games_2004_Auditorium

O Dota 2 é um outro exemplo no setor que paga extremante bem, no seu Campeonato Internacional em 2013 eles pagaram mais de 2,8 milhões de dólares aos seus grandes vencedores, esse foi o maior prêmio já pago em apenas um evento do gênero. E para entender em proporção, em uma outra edição no ano de 2011, eles pagaram 1,6 milhões de dólares aos sortudos ganhadores.

Outra grande empresa do setor é a Blizzard, que se dedica em proporcionar vivências de entretenimento aos seus jogadores. No ano de 2010 lança no mercado StarCraft 2, que para você ter ideia, desde o seu lançamento já pagou a fortuna de mais ou menos 11 milhões de dólares, veja que em 2012 eles premiaram os seus jogadores ganhadores com 250 mil dólares. Se contarmos os quinze anos de existência da Brood War, esse valor pago pela Blizzard, é o dobro pago durante todo o seu percurso. Nota-se claramente o quanto este setor está crescendo e pagando bem aos seus jogadores, tem muita gente que está unindo o útil ao agradável, e está treinando para virar talvez um dos melhores jogadores do mundo e faturar alto mesmo!