O editor Duncan Skiles faz uma homenagem a Arnold Schwarzenegger apontando em seus filmes as inúmeras vezes em que um animatrônico, dublê ou boneco era usando nas filmagens. A ideia já é legal, espera até você ver a narração do vídeo.

Anos 90 eram outro mundo mesmo.

E com certeza seria um sucesso inacreditável.

Não que essa animação vá melhorar muito o filme, mas temos que admitir que a artista  Serene Teh fez um ótimo trabalho. Confira aí!

Salto da fé pra terminar.

Eu realmente nunca entendi muito bem o que a letra da  ópera do rock clássico do Queen realmente quer dizer, mas os caras do Corridor Digital decidiram interpretar ela como uma narrativa e diálogos de um curta policial dramático. Vale a pena.

Só lembro de Mama mia, let me go.

Pra mostrar o quão completa é a rede francesa de canais por assinatura, a emissora CANAL+ mostrou seu portfólio de atrações como se fossem ingredientes de uma cozinha de alto padrão, fazendo uma mistura incrível de computação gráfica e efeitos visuais, onde os chefs do filme preparam todas as atrações. Só vendo mesmo.

Tem série que falta uma pitada de explosão pra ficar boa mesmo.