Longe de mim apoiar esse pensamento que os desenhos animados antigos eram sempre os melhores, mas em nome da nostalgia, não pude evitar de divulgar essas novas pelúcias oficiais das séries da Nickelodeon dos anos 90.

Continue lendo

Os motivos da mudança do traço da animação podem ser vários: o desenhista foi trocado, o artista evoluiu, o traço foi se adaptando ao público ou a produtora fez um pacto com o capeta sacrificando parte da equipe para que sua animação fosse sucesso mundial… pois é, vários motivos.

Veja um comparativo de como a arte de algumas dos desenhos animados mais clássicos da nossa infância, como por exemplo em Os Simpsons, Os Anjinhos, Hey Arnold, Bob Esponja e Doug mudaram desde o primeiro até o último episódio.

desenhos primeiro ultimo episodio 01

desenhos primeiro ultimo episodio 02

desenhos primeiro ultimo episodio 03
Continue lendo

Essa é mais umas dessas teorias de cunho assustador e maduro que ronda uma história infantil, mas que vale a pena ser lida, segue abaixo uma tradução livre da teoria de autor desconhecido:

Os bebês em Os Anjinhos não existem, eles são produtos da imaginação da Angélica, já que ela sempre foi ignorada pela mãe e sustenta uma relação egoísta e superficial com seu pai. Na verdade, Chuckie morreu junto com sua mãe, por isso seu pai Chaz é uma pilha de nervos. Tommy foi um natimorto, isso fez com que Stu ficasse no porão criando brinquedos para seu filho que nunca teve a chance de viver. E os DeVilles tiveram um aborto, e como Angélica não sabia se o bebê que morrera era menino ou menina, ela simplesmente inventou o mesmo personagem, só mudando a cor da fitinha na cabeça.

É uma baboseira facilmente derrubável, mas tem que admitir, foi bem pensando, e até serve para assustar aquela sua prima: “Tá assistindo Os Anjinhos? Sabia que na verdade…”