Desse vez venho falar de um assunto que não tenho tanta profundidade e nem sou tão adorador, animações japonesas. Sendo assim, no ápice da minha montanha de narcisismo recorrente, resolvi exercitar esse micro otaku atrofiado que vive dentro de mim e escrever sobre os animes de marcaram minha vida. Antes de tudo, já deixo o aviso caso alguém queira me sugerir algum anime que acha que eu vou gostar baseado na lista abaixo, eu provavelmente nunca vou assistir.

Samurai X
Por mais que eu me esforce, eu sei que simplesmente não dá para aproveitar 100% desse anime, a parte das discussões políticas e sociais que permeiam o Japão feudal e a Restauração Meiji passavam quase que despercebidas para mim por conta do meu desconhecimento histórico. Só sei que Kenshin Himura era uma ex-assassino da monarquia que agora vivia altas aventuras tentando levar uma vida normal. O anime era cheio de personagens cativantes, cenas de luta extraordinárias e opoentes exóticos. Os únicos capítulos que li do mangá foram a Saga de Enishi (que sabe Deus porque não estava no anime, porque era muito boa) e algumas edições que mostravam a galera depois de um tempo, crescidos, com filho e tal. Mas em compensação, no anime teve a Saga dos Cristãos, que mostrava Kenshin lutando contra a imposição religiosa da época (e ficando cego por tabela) e a Saga dos Cavaleiros, que tinha a incrível luta de um samurai contra um cavaleiro europeu montado. Único em sua beleza e poesia. – Abertura.

Dragon Ball Z
Eu até poderia incluir aqui toda a franquia Dragon Ball, mas fiz questão de colocar a minha favorita. A Saga Z é a que contêm mais personagens carismáticos, inimigos realmente assustadores e as batalhas mais emocionantes. É na Saga Z que conhecemos Freeza, o filha da puta que mais deu trabalho para Goku, além de alterar o espaço-tempo, fazendo Namekusei demorar 6 episódios para explodir sendo que faltava 5 minutos. E também tem o Cell, o android com mais cara de Pokémon que fez Goku se matar destruir ele, mas que depois voltou só para tomar o melhor kamehameha de toda a série na cara. E por fim, o Majin Boo, o vilão hipertireóidico e sádico que tomou porrada até de um bombom de café mas que depois virou amigão da galera. – Abertura.

Shinzo
Shinzo é um anime menos popular, já que não tinha mangá, que veio para o Brasil pela Fox Kids. Para quem não lembra, o enredo era interessante: Um vírus mortal assolava a Terra, que agora era dominada por enterranos, uma nova raça geneticamente aprimorada com traços de animais para resistir ao vírus, uma lenda dizia que os últimos humanos estavam refugiados em um local sagrado chamado Shinzo, e a missão de 3 enterremos era levar uma humana de carregava a cura desse vírus até esse local, para que uma nova era de harmonia entre humanos e enterramos começasse. Além dos enterramos protagonistas terem um quê de Digimon ao se transformarem para cair na porrada, o modo como as temporadas se encaixavam era curioso. A primeira temporada contava uma história num período X de tempo, assim que terminava, uma nova linha temporal na série era gerada e a segunda temporada contava uma nova história com os mesmo protagonistas no mesmo período de tempo enfrentando uma nova ameaça. Era bem legal. – Abertura.

Yu-Gi-Oh!
SU-SU-SU-SUA VEZ!!! Vou ser sincero em dizer que meu gosto por esse anime foi gradativamente diminuindo. Yu-Gi-Oh! eu acompanhava todo dia, de perto; Yu-Gi-Oh! Duel Monsters eu assitia quase todos os episódios, e achava melhor que a primeira; Yu-Gi-Oh! GX eu assistia sempre que dava; Fim, não faço idéia o que é Yu-Gi-Oh! Capsule Monsters, 5D’s ou Zexal. Confesso também que pensei em jogar Yu-Gi-Oh! na época do boom do anime, mas desisti depois que ví preços, mas voltei depois que ví que uma versão baixa renda do jogo era vendida em bancas de jornal, como figurinha, aí aloprei. Mas uma coisa que me incomodava forte no desenho era no momento do jogo, uma carta que o cara jogou só fazer efeito na hora que ele quiser, “Ahá! Você me atacou, mas essa carta no meu cemitério diz que se você me atacar, você perde o jogo! Passa sua alma ae!”, Porra! Avisa né? – Abertura.

Shaman King
Shaman King contava sobre um torneio que escolheria o próximo Rei Shaman (tipo um Papa Espiritual), a diferença é que o torneio era na porrada e os competidores tinham a ajuda de espíritos. Shaman King era um anime tenso! Era cheio de comédia, ação, espiritualidade, um pouco de romance, muita amizade e tals, mas a quantidade se vezes que você pensava “Agora fudeu!” era grande. Como cada lutador era composto de um guerreiro + uma arma + um espírito, então a diversidade de personagens era enorme, desde do protagonista que incorporava um espírito de samurai em sua espada antiga até um cara que encorporava seu espírito numa mesa de bar. Cada personagens tinha sua própria história e seus próprios motivos para estar competindo no torneio, isso deixava os diálogos sempre conflitantes e as disputas mais emocionantes. Detalhe para as aberturas bem legais em português. – 1ª abertura | 2ª abertura.

Death Note
Nem preciso explicar a premissa né? É praticamente uma luta entre o Sherlock Holmes e Professor Moriarty, sendo que você horas está do lado de um, horas do outro. Tinha poucos personagens, mas todos muito bem definidos e com seu valor no anime. Death Note mexia com a índole do espectador, seus conceitos de certo e errado, céu e inferno, real ou ilusão. Gostaria de tirar uma dúvida, o último episódio que eu assisti continha um final que, além dos meus irmãos, nunca ninguém viu. Descrevia um mundo que um caderno da morte de vez em quando aparecia, e um novo Kira surgia, então a polícia já tinha uma divisão especializada para combater ataques do Kira. Alguém conhece? – Abertura.

Comentários

21 comentários antigos

  1. Acho que quanto a Death Note você está se referindo a um volume extra lançado que se passa uns 3 anos depois da morte de Kira (Raito), nele o N era o grande detetive e investigava uma pessoa que achou um Death Note e tentou ser como Kira.Acertei?.

    Perlato:
    Foi mais ou menos isso, mas lembro de ter assistido na mesma época que todo mundo assitiu o series finale.

  2. Lindo post!
    Samurai-x é um dos meus animes preferidos, e eu sai lendo coisas sobre a era meji, o shinsengumi e tecnicas marciais mesmo sendo “moleque” na época por influencia do anime. Até hoje só conheço uma pessoa que não gosta dele.

    DBZ é “crássico” e fez parte da infancia da maioria de nós… não tem nem o que falar.

    Agora, que venham os paus e pedras, o resto da lista eu nunca assisti nenhum. Mas já me interessei por vários agora…

  3. Da lista, o único que desconheço é Shinzo.
    E acho que seria interessante incluir Digimon e Pokemon, estes dois animes eram os favoritos dos meus colegas da segunda série (obviamente eu também estou incluído).

  4. Samurai X é TOP, junto com Fullmetal, que deve estar na parte 2 😉

    Dragonball Z é massa, mas achava mais legal o Dragonball moleque, de raíz…

    Shaman King assisti pouco, tenho que corrigir isso.

    Os outros não conheço ou não ligo.. 😛

  5. Gostei do post, principalmente pelos animes menos conhecidos. Lembro que acompanhei Shinzo qndo era moleque mas até hoje não consigo me lembrar muito dos episódios e da história. Shaman King e Samurai X (por motivos de estar na escola) acompanhei só o mangá e adorava. Shaman King conseguiu juntar alguns elementos de Animes de marketing (Pokémon, Beyblade etc) e ao mesmo tempo ser MUITO, MUITO bom mesmo… pena que cagaram no final (dizem, eu não li).
    Sobre DBZ, clássico. Muito bem elaborado, muito longo e só tenho a dizer que lamento o pessoal que tenha que ver o KAI (ficar de saco cheio, perder 20 minutos com um episódio que não valia em nada, e 5 minutos só de closes formaram nosso caráter…rs).
    Yu-Gi-Oh era muito bom e sério. Vcs se lembram que quando o Pégasus perde pro Yugi ele ranca o olho? Ou que o Yugi tinha aquele amigo (o de cabelos brrancos) que podia reanimar cartas e uma vez invocou o MAN-EATER pra se livrar de um capanga? Só vendo isso já achava o anime FODA.

    Death Note eu vi depois de muito tempo. A princípico achei normal, não me empolguei tanto, mas depois de um tempo vi que ainda detestava o KIBA (se um personagem marcou tanto assim, provavelmente foi bem escrito).

    Parabéns pelo post!

  6. Dragon ball z, e Yugioh a primeira temporada sao os que conheço de tras pra frente, mas samurai X eu era muito criança e nao entendia e Shaman King uma certa emissora de tv aberta nao exibiu por completo, mas os pouco que vi gostei.

    Antes de tudo, já deixo o aviso caso alguém queira me sugerir algum anime que acha que eu vou gostar baseado na lista abaixo, eu provavelmente nunca vou assistir.

    Ok. mas por essa lista voce tem um gosto versatil, do anime “adulto ” ao Animes de marketing como Yu gi oh, entao voce conhece ou tem alguma opiniao sobre ? :

    Medabots

    Digimon 1,2 e 4( o tamers é meio pokemon e pulou o tubarao )

    Sakura Cardcaptors

    El hazard

    Bucky

    Tenchi muyo e Tenchi em tokyo

    Fullmetal alchemist( sempre ouvi falar que no Japão as animaçoes nao sao exclusivamente para crianças e esse anime me provou isso !)

    Perlato:
    Vamos lá:
    Medabots (em breve)
    Digimon (em breve)
    Sakura Cardcaptors (gostava, mas muito menininha)
    Bucky (passava na Band, achava legalzinho)
    El hazard (Conheço, mas não ví)
    Tenchi muyo e Tenchi em tokyo (Conheço, mas não ví)
    Fullmetal alchemist(em breve)

  7. Bom não sei a media da idade de vcs, mas tenho 27, não me considero Nerd, mas sempre gostei de desenhos animados, e não só de anime.

    Falando dos animes citados, digo que todos são bem interessantes, mas so vi por completo Death Note, que achei muito bom por sinal, e DBZ.

    Quando fui descendo a pagina, achei que vc colocaria Cav do Zodiaco, acredito q seja um anime como DBZ q marcou a infância da galera.

    Deixando uma dica, para quem não conhece e gostou de Death Note, assistam Cowboy Beebop (que na minha opinião É O MELHOR de todos) a historia não tem nada ver com Death Note so quis comparar a temática voltada pro pessoal mais adulto.

    Obs: Keanu Reves (NEO) comprou os direitos do anime e vai transformar em filme.

  8. Parabéns pelas escolhas. No geral foram muito boas.
    Dos citados não conheço/lembro do Samurai X, e Shinzo também me recordo pouco.
    Dragon Ball 1 e Dragon Ball Z são top, 2 aberturas de animes épicas. Quem não lembra de “Vamos Procurar as Esferas do Dragão” e “Chala-Head-Chala”?
    Yu-Gi-Oh!, assim como Beyblade, foram uma febre que marcaram uma geração com seus decks beyblades.
    Shaman King foi muito bem montado. Um anime inteligente e bonito, do nível de Fullmetal Alchemist.
    Cavaleiros do Zodíaco é um do animes mais lindos da história, quem contribuíram muito para seus sucessores, além de ter aberturas incríveis, como “Pegasus Fantasy” e uma outra lá cantada por uma brasileira que foi inesquecível (não lembro o nome no momento).
    Espero ver na próxima lista junto com Digimon 1 e 3 – Tamers, que apesar de fugir um pouco da história, foi muito bom (fãs me crucificando em 3, 2, 1…).
    Sakura Card Captors, apesar de ser afeminado, foi marcante também. Medabots foi legalzinho.
    Outros dois animes interessantes foram Tenchi Muyo e Samurai Warriors também tiveram seus momentos e acho que merecem figurar na lista.
    E claro, eu não sou muito fã, mas esquecer de Pokemon deveria ser crime.
    Enfim, acho que os únicos animes mais recentes que foram épicos foi Fullmetal Alchemist e Death Note que, juntamente com Shaman King e Digimon, são os meus favoritos. 😀

  9. Concordo com a lista, mas está faltando:
    – Yu Yu Hakushô
    – Cavaleiros do Zoodiaco

    Sem esses 2 não é lista de animes que marcaram.

    Dragon Ball( o melhor de todos, pq:
    – Tem historia desde o inicio(completa),
    – Os personagens treinam que nem loucos, (nao surgem com poder do nada)
    – De uma saga pra outra eles não alteram a historia.
    – e deve ser o maior anime em episodios (contando toda a saga)

    (o_O)

  10. Cara, eu assito todos esses desenhos até hoje u_u
    marcaram muito minha infância, desejava que chegasse o outro dia só pra ver o outro episódio.
    Agora Shinzo eu nunca tinha visto ‘-‘
    Recentemente até assistir de novo Samurai X, mais Dragon Ball é vixi, sem palavras.
    Lá no blog tem uma série sobre os vingadores, que também já virou desenho e que eu também assisto até hoje. u_u’

  11. Gostei da lista, mas acho que eu trocaria Yu-Gi-Oh! por Code Geass. É um anime extremamente inteligente, no quesito inteligência é igual ao Death Note, porém no geral eu acho Code Geass melhor pois o final é melhor que o do Death Note.

    Para quem curte anime inteligente aí vai uma dica ;D

    Assistam Code Geass e Code Geass R2(segunda temporada).

    Abraços galera

  12. Pingback: TVciado – Meus animes favoritos (Parte 2)

  13. Não desmerecendo os outros, mas yugi-oh e shaman king eram fodas, burlava aula pra assistí-los! Ah, eu me lembro das aberturas também a de yugi-oh: SU-SU-SU-SUA VEZ!!! E a de shaman king era foda. Só lembro a 2 japonesa que era a que passava no sbt. Bons tempos!!!